terça-feira, novembro 07, 2006

DEUS E A RELIGIÃO

Dúvidas, perguntas… qual o verdadeiro caminho que nos leva até Deus? Por outras palavras: qual a verdadeira religião?

Atrevo-me a afirmar que nenhuma é verdadeira mas que todas juntas representam a verdade.

A proliferação de inúmeras religiões por todo o globo deve-se, fundamentalmente, à diversidade e multiplicidade cultural da humanidade.

O homem é constantemente moldado pelo meio envolvente. O espaço geográfico, o clima, a fauna e a flora entre outros, são factores construtivos e transformadores da consciência e do intelecto humano. Lugares tão distantes e distintos entre si justificam as diversas interpretações de Deus, que contudo parecem convergir para um mesmo ponto.

Deus, Alá ou Tao não são mais do que diferentes representações para uma mesma entidade criadora, fonte e razão de toda a existência.

É curioso e fascinante verificar as semelhanças que se encontram quando se analisam e comparam os relatos históricos e místicos de Jesus Cristo e Siddharta Gautama (Buda): Nos dois corre sangue real, ambos tiveram discípulos seguidores, passaram por provações semelhantes e “venceram” a morte. A similitude das etapas determinantes da existência de cada um é visível, e de certo modo inquietante.

Segundo tudo o que foi dito anteriormente, caminhar ecumenicamente ou caminhar na ausência da religião parecem ser decisões desejáveis.

Acima de tudo está o respeito pelo próximo e, consequentemente, por quem o criou; aquele que também nos criou.

Acima e à esquerda: pintura de William Blake.