sexta-feira, setembro 16, 2005

NOSTÁLGICA MADRUGADA



Mal as portas da Taverna se abriram, ainda em plena madrugada, eis que alguém surge para cumprir o seu rito diário num gesto único e incontornável designado pela casta ancestral por: “matar o bicho”.

Esta presenciada experiência fica para sempre registada na retina dos mais atentos.